Reforma Guitarra Baiana Del Vecchio – Batanj Luthier

Reforma de uma guitarra baiana Del Vecchio do final dos anos 70 pelo luthier baiano Fábio Batanj. A reforma visou manter ao máximo as características originais da guitarra porém tornando-a um instrumento mais versátil e mais “macio” de tocar. O captador original estava danificado e foi substituído por um mini-humbucker double bladed. Foi adicionada também uma mini-chave para splitar o captador, substituída toda a parte elétrica e feita a blindagem, foi refeito o escudo, a escala foi retificada e os trastes foram substituídos. Trilha sonora “Capitão Virgulino” (Fábio Batanj)-todos os direitos sobre a música reservados.

Perfil “Patty Kiss”

pattyTalentosa na guitarra baiana dentre outros instrumentos, PATTY KISS iniciou-se na música aos onze anos, e aos doze, seguindo o exemplo do mestre ARMANDINHO MACÊDO subiu num trio elétrico pra tocar sua primeira de muitas micaretas ao lado de DERA BARBOSA que na época tinha acabado de sair da BANDABEIJO pra fazer carreira solo. Leia mais…

Nelson Cadena: 100 Anos de Dodô

Há dois anos, exatamente no dia 10 de janeiro, quando se comemorou os 100 anos de Dodô, o escritor e historiador Nelson Cadena publicou a seguinte texto na sua coluna do jornal Correio*.


 

Num dia de Verão de 1936, Adolfo Nascimento, Dodô, sugeriu a Dorival Caymmi fazer um furo no violão e adaptar um alto-falante dentro da caixa do instrumento para amplificar o som, o Carnaval estava próximo. Caymmi era, então, um dos integrantes do conjunto Três e Meio que naquele ano desfilou na Avenida num corso, tocando sambas e marchas, mas o músico não aceitou a sugestão do técnico. Stella Caymmi, que é quem conta essa história, lamenta a recusa do avô: “Talvez antecipasse em alguns anos o pau elétrico, a chamada guitarra baiana”. Leia mais…

Dodô: 100 anos do inventor da Guitarra Baiana

dodc3b4-100-anos-c

Para homenagear os 100 de Dodô, Pedrinho da Rocha criou essa marca e escreveu esse texto em seu blog:

Fosse ele um gringo, seria mundialmente famoso: Adolfo Nascimento, mais conhecido como Dodô, se vivo estivesse, completaria 100 anos. Inventor da Guitarra Baiana – ou da própria guitarra, já que ocorreu no mesmo período do outro inventor, o americano Fender – seu invento inspirou artistas como Caetano Veloso, Moraes Moreira, Armandinho, Pepeu Gomes, Luiz Caldas e toda uma geração surgida em cima do trio elétrico. Seria uma justa homenagem ser seu centenário tema do próximo carnaval.

Dodô também foi o criador do Trio Elétrico, junto com seu parceiro Osmar Macedo.

Por Pedrinho da Rocha

 

Originalmente publicado aqui