Dia do Trabalho (que dá fazer uma guitarra baiana)

Oficina de Elifas SantanaHoje, dia do trabalho, vamos falar um pouco sobre o trabalho que é a fabricação de uma guitarra baiana: luthieria.

A atividade de luthieria exige muito cuidado, preciosismo e dedicação. O luthier é profissional especializado em produzir e fazer a manutenção (regulagens) de instrumentos musicais, principalmente de cordas. Geralmente, é um trabalho artesanal e feito por encomenda de acordo com o desejo e necessidade dos músicos. Apesar de ser uma profissão bem antiga, não é tão fácil encontrar bons profissionais, o mercado cresce por indicação de clientes.

No caso da guitarra baiana, Dodô (Adolfo Nascimento) foi o primeiro luthier  que, evitando o fenômeno da microfonia, eletrizou o cepo maciço (madeira), criando o pau elétrico (1942) em Salvador, dando origem à guitarrinha. Provavelmente, na mesma época em que os americanos, como Leo Fender, estavam criando as guitarras elétricas na década de quarenta. Abaixo, Seu Osmar (Macêdo), parceiro de Dodô, fala sobre esse momento da história:

Em 1983, o guitarrista Armandinho (filho de Osmar) inseriu a quinta corda e, em meados dos anos 90, se juntou a Elifas Santana, luthier sergipano, para reinventaram o instrumento. Há uns 10 anos, a fabricação da guitarra baiana voltou a aquecer com uma nova demanda e interesse por parte de novos guitarristas. Hoje alguns profissionais se dedicam exclusivamente a produção desde instrumento como:

Elifas Santana (Aracaju – SE)
Yuri Barreto – Luthieria Baiana (Salvador – BA)
Batanj Luthieria (Salvador – BA)
GB Music – Magno Lima (Salvador – BA)
Guitarras SGJ – Sérgio Gomes (Sapucaia – RJ)
M Laghus (Salvador – BA)

Confira neste link alguns matérias que já postamos sobre luthieria.

Homenagem ao Luthier

Deixe seu comentário

Próxima PublicaçãoNovo artigo de Alexandre Vargas sobre a história da Guitarra Baiana